Viviane Mosé: “A voz das ruas não é a voz das urnas”

Em comentário no quadro Arte da Gestão na rádio CBN, a doutora em Filosofia Vivane Mosé afirmou que o Brasil vive um quadro grave de polarização; ela defendeu que os manifestantes que foram às ruas contra o governo representam pouco mais de 2% da população brasileira; "Existe incitação pública para impeachment de Dilma e prisão de Lula, apesar de faltarem motivos legais", afirmou; "Além disso, mudar figura da presidente Dilma não muda corrupção nem situação econômica do país"

Em comentário no quadro Arte da Gestão na rádio CBN, a doutora em Filosofia Vivane Mosé afirmou que o Brasil vive um quadro grave de polarização; ela defendeu que os manifestantes que foram às ruas contra o governo representam pouco mais de 2% da população brasileira; "Existe incitação pública para impeachment de Dilma e prisão de Lula, apesar de faltarem motivos legais", afirmou; "Além disso, mudar figura da presidente Dilma não muda corrupção nem situação econômica do país"
Em comentário no quadro Arte da Gestão na rádio CBN, a doutora em Filosofia Vivane Mosé afirmou que o Brasil vive um quadro grave de polarização; ela defendeu que os manifestantes que foram às ruas contra o governo representam pouco mais de 2% da população brasileira; "Existe incitação pública para impeachment de Dilma e prisão de Lula, apesar de faltarem motivos legais", afirmou; "Além disso, mudar figura da presidente Dilma não muda corrupção nem situação econômica do país" (Foto: Aquiles Lins)

247 - A doutora em filosofia Vivane Mosé defendeu nesta terça-feira, 15, em comentário na rádio CBN, a manutenção do resultado das eleições de 2014, que reelegeu a presidente Dilma Rousseff.

Em comentário no quadro Arte da Gestão, Mosé afirmou que o Brasil vive um quadro de indignação generalizada com os casos de corrupção trazidos pela operação Lava Jato. "Logo após as eleições, a viu nascer no Brasil o preconceito regional, contra nordestinos. Estamos vivendo uma polarização de ricos contra pobres", disse ela. "Nós temos mais de 200 milhões de habitantes. De fato, a população que foi às ruas se manifestar representa pouco mais de 2% do total", disse Mosé sobre os últimos protestos.

Ela lembrou também que a até a oposição condenou o pedido de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva."Não é por esse caminho que temos que ir. Existe incitação pública para impeachment de Dilma e prisão de Lula, apesar de faltarem motivos legais", afirmou a filósofa.

Segundo Vivane Mosé, milhões se manifestando nas ruas mostram que oposição é forte no Brasil, mas não representa população brasileira. "Além disso, mudar figura da presidente Dilma não muda corrupção nem situação econômica do país".

Ouça na íntegra o comentário.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247