Enquanto chefe da Secom, Wajngarten teve 67 encontros com representantes de clientes de sua empresa

Desde abril, 62 pessoas ligadas às emissoras e afiliadas, entre elas SBT, Band, Rede TV e TV Record, além de representantes de agências de publicidade, se encontraram com Fabio Wajngarten. Algumas viagens foram pagas com dinheiro público

(Foto: PR | Agência Brasil)

247 - O chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Fabio Wajngarten, manteve ao menos 67 encontros com clientes e ex-clientes de sua empresa, a FW Comunicação, desde que assumiu o cargo. Ele é acusado de ganhar dinheiro de clientes pessoais que também recebem verba por meio de contratações do governo federal.

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, os dados da agenda oficial de Wajngarten apontam, ainda, que ao menos 20 das viagens realizadas por ele para estes encontros foram bancadas com recursos públicos. Ao todo, 62 pessoas ligadas às emissoras e afiliadas, entre elas SBT, Band, Rede TV e TV Record, se encontraram com Wajngarten desde que ele assumiu o cargo.

Wajngarten também teria tido encontros com representantes da agência de publicidade Artplan, que apesar de ser contratada pelo governo também é cliente da sua empresa. 

Ao todo, as viagens custeadas com recursos públicos para Wajngarten teriam custado R$ 147 mil, em 44 realizadas entre abril de 2019 e janeiro de deste ano e, em ao menos 20 ocasiões, o secretário teria se encontrado com representantes de emissoras que tiveram ou têm contrato com a FW Comunicação, revela ainda a Folha.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247