Weintraub dá desculpa esfarrapada para ataques ao Supremo, mas continua ameaçado de queda

O ministro da Educação Abraham Weintraub deu uma desculpa esfarrapada para os ataques que proferiu contra a Suprema Corte do país durante a reunião ministerial de 22 de abril, mas não consegue diminuir a campanha por sua queda

Abraham Weintraub e ministros do STF
Abraham Weintraub e ministros do STF (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Neste domingo (24), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que as ofensas na reunião ministerial foram dirigidas a só alguns do STF. 

O ministro compromete ainda mais o chefe do Executivo, pois diz que seus xingamentos estão em sintonia com o que pensa o presidente. Na reunião de 22 de abril, Weintraub disse que “botava os vagabundos na cadeia, começando pelo STF”, lembra o Painel da Folha de S.Paulo.

Weintraub está sendo severamente criticado. Ele conta com o apoio de Jair Bolsonaro, mas durante a semana vai crescer nos meios políticos a campanha por sua demissão. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247