Zambelli confirma que Bolsonaro quis obter informações ilegais da PF

Deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) tentou minimizar a tentativa de interferência na instituição alegando que Jair Bolsonaro queria acessar informações “relativas a ele, não contra outras pessoas”

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) confirmou que Jair Bolsonaro queria ter acesso a informações privilegiadas de investigações feitas pelas Polícia Federal, fato que levou Sergio Moro a pedir demissão do Ministério da Justiça na semana passada. Segundo reportagem do jornal O Globo, a deputada disse que Bolsonaro queria ter acesso a informações “relativas a ele, não contra outras pessoas. 

“O ponto é que ele [Bolsonaro] falava que gostaria de ter acesso a informações relativas a ele, não contra outras pessoas. Um [dos casos] é a tentativa de assassinato a ele, que até hoje não se descobriu o mandante”, disse Zambelli, segundo a reportagem. 

“Ele não queria que a PF repassasse informações sobre o José Dirceu, por exemplo. O que ele queria eram os últimos acontecimentos do país dentro de cada órgão, aquelas [informações] que podem se tornar públicas. Por que ele pode saber informações de outros órgãos, e não da PF?”, teria completado em seguida. 

As acusações feitas por Moro ao deixar o ministério – de que Bolsonaro teria tentado interferir politicamente na PF - levaram a Procuradoria-Geral da República (PGR) a pedir a abertura de um inquérito ao Supremo Tribunal Federal (STF). 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247