José Dirceu também está livre

A juíza federal substituta Ana Carolina Bartolamei Ramos, da 1ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, ordenou a soltura do ex-ministro José Dirceu nesta sexta-feira, 8. A magistrada entendeu que os recursos de Dirceu ainda precisam ser analisados por outras instâncias e deixou de existir ‘qualquer outro fundamentopara cumprimento de pena’

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A juíza federal substituta Ana Carolina Bartolamei Ramos, da 1ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, ordenou a soltura do ex-ministro José Dirceu nesta sexta-feira, 8. A magistrada entendeu que os recursos de Dirceu ainda precisam ser analisados por outras instâncias  e deixou de existir ‘qualquer outro fundamentopara cumprimento de pena’.

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "condenado a trinta anos, nove meses e dez dias de prisão na Lava Jato pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, José Dirceu estava detido desde maio deste ano após o Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4), o Tribunal da Lava Jato, impôr condenação no processo que envolve o recebimento de propinas de R$ 7 milhões em contrato superfaturado da Petrobrás com a empresa Apolo Tubulares, fornecedora de tubos para a estatal, entre os anos de 2009 e 2012."

A matéria ainda sublinha que "o caso envolve também o ex-diretor de Serviços da Petrobrás, Renato Duque, que nesta manhã apresentou pedido de soltura à justiça sob o mesmo argumento do petista. Ambos destacam o entendimento do STF que proibiu a execução de pena condenatória enquanto houver possibilidade de recurso."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email