Anvisa pode ser processada por difamação à vacina Sputnik V

Segundo advogados, há elementos para ações cível e criminal contra a Anvisa por difamação à vacina russa Sputnik V

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O fundo soberano da Rússia, que financiou o desenvolvimento da Sputnik V, está consultando advogados brasileiros para processar diretores da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que ainda não aprovou o uso do imunizante no país.

A decisão de entrar com uma ação contra a Anvisa pode ser tomada nos próximos dias. Os advogados consultados entendem que os diretores da agência brasileira avançaram o sinal, do ponto de vista jurídico, ao não apenas negar a permissão para a importação por ausência de documentos —mas também fazer considerações de que ela pode ser de alto risco para a humanidade, informa a jornalista Mônica Bergamo na  Folha de S.Paulo.

O laboratório Gamaleya, que desenvolveu a vacina Sputnik V,  desmentiu as informações dadas pela Anvisa.

Segundo os advogados consultados pelo fundo russo, há elementos para ação cível e também criminal por difamação do Gamaleya.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email