Apesar de criticar vacina chinesa, governo anuncia compra de 46 milhões de doses da Coronavac

Um dia depois de Jair Bolsonaro criticar a vacina desenvolvida pela China contra o coronavírus e a parceria com o governo de São Paulo para sua produção no Brasil, o Ministério da Saúde diz que comprará 46 milhões de doses da Coronavac

Bolsonaro e vacina
Bolsonaro e vacina (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (20) que irá comprar 46 milhões de doses da vacina chinesa Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science. 

Segundo UOL, será editada uma nova Medida Provisória para disponibilizar crédito orçamentário de R$ 1,9 bilhão para a comprar da vacina. Segundo o cronograma do Ministério da Saúde, as 46 milhões de doses devem ser entregues até dezembro deste anos. Destas, seis milhões serão produzidas na China e entregues em frascos unidose, e as 40 milhões restantes, em frascos multidoses, ficarão a cargo do Instituto Butantan.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou a governadores que a vacina chinesa será incorporada ao calendário do Programa Nacional de Imunizações.

A decisão do Ministério da Saúde ocorre um dia depois que Jair Bolsonaro voltou a criticar a vacina chinesa e a parceria com o governo de São Paulo para sua produção. 

“Tem que ter comprovação científica. O país que está oferecendo essa vacina tem que primeiro vacinar em massa os seus antes de oferecer para outros países”, disse Bolsonaro a apoiadores ao deixar o Palácio da Alvorada. “Muita coisa assim você só consegue vender para outros países depois de usar em seu país e comprovar sua eficácia”, acrescentou.

Sem mencionar diretamente o nome do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), Bolsonaro disse que tem um governador que quer ser “médico do Brasil”. 

Inscreva-se na TV 247 e assista a boletim sobre o assunto:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247