Brasil lidera ranking de óbitos de gestantes e puérperas por Covid-19

Levantamento feito com base nos dados do Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) aponta que das 160 mortes maternas em todo o mundo associadas ao novo coronavírus, 124 ocorreram no Brasil

Funcionários de cemitério com roupa de proteção durante enterro de vítima da Covid-19 em Nova Iguaçu (RJ) 16/07/2020
Funcionários de cemitério com roupa de proteção durante enterro de vítima da Covid-19 em Nova Iguaçu (RJ) 16/07/2020 (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Brasil concentra 77% dos óbitos de gestantes e puérperas por Covid-19 em todo o mundo, aponta um relatório Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) que está sendo compilado por profissionais da área de saúde de 12 universidades e instituições públicas, como a Fiocruz, Unicamp, USP e Unesp. 

Segundo os pesquisadores, das 160 mortes maternas em todo o mundo associadas ao novo coronavírus até o início de julho, 124 ocorreram no Brasil. Até o último dia 14 de julho, o país registrava 1.860 casos da doença identificados nesse grupo de mulheres e cerca de 201 mortes devido à Civid-19.

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, o grupo de obstetras e enfermeiras que acompanha a mortalidade materna no país durante a pandemia também apontou que, até o dia 9 de julho, 22,6% das puérperas ou gestantes que faleceram em decorrência da doença não tiveram acesso a um leito nas unidades de terapia intensiva (UTI). Outras 36% não foram entubadas.  

O estudo também  ressalta que em 69 casos analisados, o risco de morte das mulheres negras foi quase o dobro do que o das brancas (17% contra 8,9%).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247