Brasil registra 449 mortes por Covid-19 em 24 horas

O número total de mortos registrados até esta quarta-feira (29) é de 5.466

Manaus – Cemitério Público Nossa Senhora Aparecida
Manaus – Cemitério Público Nossa Senhora Aparecida (Foto: Alex Pazuello/Semcom)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (29) o balanço mais recente da situação do novo coronavírus no Brasil.

De acordo com a pasta, nas últimas 24 horas foram registradas 449 novas mortes pela COVID-19 no país, subindo o número total de óbitos para 5.466.

O balanço também mostra que o Brasil agora registra 78.162 casos confirmados da doença, um aumento de 6.276 em relação ao que foi contabilizado na terça-feira (28).

​A letalidade da COVID-19 no país é de 7%.

​Os números foram divulgados na plataforma do Ministério da Saúde.

São Paulo segue sendo o estado mais afetado pelo novo coronavírus com 2.247 mortes e 26.158 casos confirmados. Em segundo lugar está o Rio de Janeiro com 794 mortes e 8.869 casos confirmados.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247