Brasil registra 685 novos óbitos e 35.294 casos de Covid-19

Desde o início da pandemia, o Brasil registrou 5.911.758 casos do novo coronavírus e 166.699 óbitos. São Paulo tem surto nunca antes visto em hospitais, segundo médica

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Brasil registrou nesta terça-feira, 17, 685 novos óbitos em decorrência da Covid-19, elevando o total de mortes pela doença no País a 166.699, segundo o Ministério da Saúde.

Também foram notificados 35.294 novos casos da doença. Assim, desde o início da pandemia, o Brasil registrou 5.911.758, de acordo com a pasta.

O Brasil é o segundo país com maior número de mortes por coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, e o terceiro em casos, abaixo dos EUA e da Índia.

Em entrevista à CNN, a médica Stephanie Rizk, cardiologista do Hospital Vila Nova Star, relatou que onde ela trabalha e outros hospitais da cidade de São Paulo estão registrando um crescimento “nunca antes” visto no número de casos de Covid-19 nas últimas 48 horas.

"Na última semana, observamos aumento no número de internações e solicitação de internações fora de São Paulo. Todos foram pegos de surpresa porque ninguém imaginava que ia acontecer. O pensamento era de que, se alguém ainda não pegou, não pegaria mais, o que não é verdade”, afirmou.

“Tivemos um aumento substancial de casos nas últimas 48h como nunca antes. Não estávamos esperando por isso, todos foram pegos de surpresa. O aumento é real ao ponto de não termos vagas nos principais hospitais particulares de São Paulo”, continua.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247