Brasil terá pico de coronavírus em abril e maio e vírus deve circular até setembro, alerta Mandetta

De acordo com relatório técnico assinado pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, "vários modelos matemáticos mostraram que o vírus estará circulando até meados de setembro, com um pico importante de casos em abril e maio"

Luiz Henrique Mandetta
Luiz Henrique Mandetta (Foto: Isac Nbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Um relatório técnico assinado pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirma que o Brasil terá pico de casos da Covid-19 em abril e maio de 2020, e que o vírus causador da doença deve circular no país até meados de setembro deste ano. O número de casos no território nacional é de 12.240 infectados, com 567 mortes. A informação é do portal G1

O texto publicado nesta terça-feira (7), na “Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical”, retrata como o Brasil enfrenta a pandemia, e traz a corologia das ações da Organização Mundial da Saúde (OMS).  

"Embora o Brasil esteja tentando implementar medidas para reduzir o número de casos, principalmente focados no isolamento social, um aumento nos casos de Covid-19 é esperado nos próximos meses. Vários modelos matemáticos mostraram que o vírus estará circulando até meados de setembro, com um pico importante de casos em abril e maio", diz o texto do relatório.

PUBLICIDADE

O documento acrescenta que "assim, existem preocupações quanto à disponibilidade de unidades de terapia intensiva (UTI) e ventiladores mecânicos necessários para pacientes hospitalizados com Covid-19, bem como a disponibilidade de testes de diagnóstico específicos".

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email