Cidades que elegeram Bolsonaro em 2018 registraram mais mortes por Covid em 2021, diz artigo na Lancet

Nas cidades bolsonaristas, o risco de morte em decorrência do coronavírus foi 44% maior do que nas cidades não bolsonaristas

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Reuters)


247 - As cidades brasileiras que elegeram Jair Bolsonaro (PL) em 2018 registraram mais mortes por Covid-19 do que aquelas que votaram majoritariamente no ex-ministro Fernando Haddad (PT). É o que mostra um artigo publicado pela edição da revista Lancet para as Américas. Foram analisados dados de 5.570 municípios.

Nas cidades bolsonaristas, o risco de morte em decorrência do coronavírus foi 44% maior, segundo o estudo realizado por um grupo independente de pesquisadores ligados a instituições como Fiocruz, UnB (Universidade de Brasília) e UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). A mortalidade em municípios bolsonaristas das regiões Sul e Sudeste foi muito maior do que a de municípios não bolsonaristas do Nordeste, por exemplo.

Para efeito de comparação, a cidade de Crato, no Ceará, com IDH médio, registrou uma taxa de 110 mortes a cada 100 mil habitantes, enquanto a cidade de Sapiranga, no Rio Grande do Sul, também com IDH médio, teve um índice de 360 óbitos por 100 mil habitantes.

"Se a gente comparar municípios médios com IDH alto, aqueles que são bolsonaristas têm quase o dobro da taxa de mortalidade [por Covid-19] de municípios de igual estatura", afirma Christovam Barcellos, geógrafo, pesquisador em saúde pública da Fiocruz e um dos autores do artigo.

Nas cidades de pequeno e médio porte, ele explica, "há uma espécie de monopólio da comunicação por políticos locais importantes. A palavra do empresário tem um peso maior do que em cidades grandes. Criou-se um ambiente favorável para a sabotagem da ciência, para a circulação de fake news e para colocar em dúvida todo o conhecimento científico".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247