Coronavírus: França começa tratamento com plasma de pacientes curados

Um teste clínico que consiste na transfusão de plasma sanguíneo de pessoas recuperadas da covid-19 para "pacientes em fase aguda da doença" começará em 7 de abril na França, anunciaram as instituições responsáveis ​​neste sábado (4).

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com mais de 7.500 mortos pelo coronavírus, a França começará a testar a transfusão de plasma sanguíneo de pessoas curadas para pacientes em estado grave. Este ensaio clínico consiste na transfusão de plasma de pacientes recuperados do covid-19, contendo anticorpos contra o vírus, e que podem transferir essa imunidade para um paciente que sofre da covid-19", afirma um comunicado à imprensa da Associação de Hospitais Públicos de Paris (AP-HP), o Instituto Francês de Sangue (EFS) e o Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica (Inserm).

"O plasma das pessoas que se recuperaram da covid-19 contém esses anticorpos que seus corpos desenvolveram. Esses anticorpos podem ajudar os pacientes na fase aguda da doença a combater o vírus", afirma o texto conjunto.

Este ensaio clínico, chamado de Coviplasm, será liderado pelos professores e pesquisadores Karine Lacombe e Pierre Tiberghien, e as amostras serão coletadas a partir de terça-feira (7) na região parisiense, e em Grand-Est (leste) e Bourgogne-Franche-Comté (centro), com '' cerca de 200 pacientes curados por pelo menos 14 dias”, informa a RFI.

Pacientes curados serão convidados a doarem plasma

“Os pacientes curados da Covid-19 serão convidados pessoalmente a doarem seu plasma para a EFS", afirma ainda o comunicado. O ensaio clínico contará com 60 pacientes de hospitais parisienses, dos quais "metade se beneficiará do suprimento de plasma convalescente".

Uma avaliação inicial poderá ser feita entre duas a três semanas após o início do ensaio clínico, que pode ser estendida dependendo dos resultados. O EFS também procurará a presença de anticorpos contra o coronavírus "em uma amostra representativa de doadores de sangue que vêm fazer uma doação durante um período específico", para "obter uma imagem geral da propagação do vírus na França".

O plasma convalescente, a parte líquida do sangue que concentra anticorpos após uma doença, já provou ser eficaz, em estudos de pequena escala, contra outras doenças infecciosas como Ebola ou SARS. A agência de medicamentos dos EUA, a Food and Drug Administration, também deu luz verde para testar esse tratamento contra o novo coronavírus. Também estão sendo realizados testes na China.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email