Decisão da Anvisa sobre a Sputnik é absurda e tem viés político, diz infectologista Marcos Caseiro

“A Anvisa é um órgão burocrático. Eles não pegaram a vacina e estudaram laboratorialmente para ver se tem vírus vivo ou não. Eles simplesmente pegaram documentação e leram”, diz o infectologista

(Foto: Divulgação | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O médico infectologista Marcos Caseiro avalia como absurda a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que recomendou a não importação da vacina russa Sputnik V. “Não tem o menor sentido. Não tenho dúvida que há um viés político, de análise de procedência, nessa decisão. É um absurdo. É uma vacina que já teríamos na mão para adiantar esse caos que vive o país por causa da pandemia do coronavírus”, afirma.

Caseiro diz que é importante considerar que a Anvisa pode levantar algumas questões relacionadas a documentações que possam faltar. “Mas eles fizeram algumas considerações inaceitáveis”.

“A Anvisa é um órgão burocrático, ou seja, não faz nenhum estudo laboratorial. Eles não pegaram a vacina e estudaram laboratorialmente para ver se tem vírus vivo ou não. Eles simplesmente pegaram documentação e leram”, ressalta.

Continue lendo na Fórum

Inscreva-se na TV 247, seja membro, e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email