“É nosso dever alertar a população de que ela foi liberada para ir ao abatedouro”, diz cientista do portal Covid-19

Grupos realizaram uma projeção em que os municípios brasileiros que optarem por reduzir o distanciamento social podem ter um aumento de 150% no número de infectados e mortos nos próximos dez dias. A cidade de Blumenau (SC) registrou um aumento de 160% do número de infectados cinco dias após a flexibilização

Enterro de vítima do coronavírus no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (SP) 13/05/2020
Enterro de vítima do coronavírus no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (SP) 13/05/2020 (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um grupo de cientistas de universidades de São Paulo realizaram uma projeção e concluíram: os municípios brasileiros que optarem por reduzir o distanciamento social, ainda nesta semana, podem ter um aumento de 150% no número de infectados e mortos nos próximos dez dias. A informação é do jornal O Globo.

As projeções apresentadas têm como base os números oficiais e as taxas de crescimento de casos verificadas em cidades que afrouxaram o distanciamento, como Blumenau (SC), que registrou um aumento de 160% dos infectados cinco dias após a reabertura de shoppings. 

Os municípios do Rio de Janeiro e de Guarulhos têm uma situação mais crítica, principalmente considerando a falta de leitos e a tendência de aumento de casos antes mesmo das medidas de flexibilização do distanciamento, explica o especialista em modelagem computacional Domingos Alves, do portal Covid-19 Brasil.

“Não estamos falando do que vai ocorrer dentro de um ou dois meses, mas de uma semana a dez dias. Até agora, temos acertado nossas projeções e, por isso, estamos tão preocupados. É nosso dever alertar a população de que ela foi liberada para ir ao abatedouro”, alerta Alves.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email