Manaus faz valas comuns em cemitério para enterrar vítimas de coronavírus (vídeo)

Os números são destacados por um agente penitenciário. "A gente saiu de uma média de por volta de 30 enterros por dia para um pico de 120. Achávamos que chegaríamos a 90 sepultamentos diários em maio, agora já há quem fale em até 150, 200 por dia", relata

Cemitérios públicos de Manaus estão perto do esgotamento com a crise do coronavírus
Cemitérios públicos de Manaus estão perto do esgotamento com a crise do coronavírus (Foto: Amazônia Real)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Cemitérios públicos de Manaus estão perto do esgotamento com a crise do coronavírus. O pico aconteceu no domingo (19), quando 122 corpos foram enterrados na capital. Neste dia, o governo do Amazonas registrou oficialmente três mortes oficiais por covi-19 na capital. O estado tem pelo menos 2.160 confirmações e 185 óbitos. 

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, admitiu que o município também passa por um "colapso funerário". A abertura de novas covas dá-se conforme a demanda, afirma a assessoria da prefeitura, que estima em 60% o aumento do número de enterros até o mês de abril, mas não explica qual é a base de comparação. As informações foram publicados no portal Uol.

Um agente funerário que trabalha há 30 anos no ramo disse, em reserva, que a cidade se encontra no limiar do uso de covas coletivas. Retroescavadeiras são usadas nos cemitérios no lugar da ação direta dos coveiros. Em acordo com a prefeitura, as funerárias começaram a buscar corpos de falecidos durante a noite nos hospitais e nas casas.

"A gente saiu de uma média de por volta de 30 enterros por dia para um pico de 120. Achávamos que chegaríamos a 90 sepultamentos diários em maio, agora já há quem fale em até 150, 200 por dia. A situação está muito crítica em Manaus", contou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247