"Em qualquer lugar morre gente", diz Bolsonaro, após mais um dia com 4 mil mortes

Jair Bolsonaro afirmou que “em qualquer lugar morre gente”, ignorando que, atualmente, morre muito mais gente no Brasil do que em outros lugares do mundo

(Foto: ABR | Alex Pazuello/Semcom)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um dia após o Brasil registrar novo recorde de mortes diárias, com mais de 4 mil óbitos pela Covid-19, Jair Bolsonaro afirmou que “em qualquer lugar morre gente”, ignorando que, atualmente, morre muito mais gente no Brasil do que em outros lugares do mundo.

“Estamos passando ainda por uma pandemia que, em parte, é usada politicamente. Não para derrotar o vírus, mas para tentar derrubar um presidente. Todos nós somos responsáveis pelo que acontece no Brasil. Qual país do mundo não morre gente? Infelizmente morre em tudo o que é lugar. Queremos é minimizar esse problema“, afirmou.

O número de mortes de brasileiros na terça-feira, 6 - 4.195 (segundo o Conass) - foi maior do que 133 países tiveram em um ano de pandemia. Da mesma forma, mesmo tendo apenas 2,7% da população mundial, o país concentra 37% dos óbitos de todo o planeta.

Brasil registra 3.829 mortes por Covid-19 em 24h

O Brasil registrou 3.829 novas mortes pela Covid-19 em 24 horas, segundo dados do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) desta quarta-feira, 7. Com isso, o total de mortos chegou a 340.776.

Foram registrados também 92.625 novos casos da doença, totalizando 13.193.205 desde o início da pandemia.

É a oitava vez em que o Brasil registra mais de 3 mil mortes por dia. A marca foi ultrapassada cinco vezes no mês de março e três vezes nos 7 dias do mês de abril.

Mais de 4 mil mortes por Covid

O Brasil registrou 4.211 mortes por Covid-19 na terça-feira, 7, batendo pela primeira vez a trágica marca de 4 mil óbitos anotados em um só dia. A média móvel de mortes no país foi para 2.775. 

Só o estado de São Paulo registrou 1.389 mortes em 24 horas na terça, um recorde também para o local.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email