Caixões de papelão são usados para suprir demanda de mortos por coronavírus no Equador

Na província de Guayas, cuja a capital é a cidade de Guayaquil, no Equador, cerca de 2.524 casos do novo coronavírus foram confirmados com 126 vítimas fatais da doença

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A cidade de Guayaquil, mais atingida pelo novo coronavírus no Equador, vai usar caixões de papelão para suprir a alta demanda por féretro no país da américa latina, segundo anuncio deste domingo (5) da Associação de Papeleiros. A informação é do jornal Folha de São Paulo.

A Associação de Papeleiros doou cerca de mil unidades de papelão para o município de Guayaquil, distribuídas entre dois cemitérios da região. Um porta-voz do conselho da cidade do Equador disse à AFP (Agência de Notícias da França) que espera que os novos itens “possam cobrir a demanda de caixões, que estão em falta na cidade ou são extremamente caros".

Na província de Guayas, onde a capital é Guayaquil, o número de casos confirmados da Covid-19 é de 2.524 pessoas, com 126 vítimas fatais da doença. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email