Estudo associa vacina AstraZeneca ao desenvolvimento de púrpura

Pesquisa realizada na Escócia aponta que a vacina pode desencadear distúrbio sanguíneo de pouca gravidade

(Foto: REUTERS/Dado Ruvic)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Metrópoles - Pesquisadores da Universidade de Edimburgo afirmam que cerca de uma em cada 100.000 pessoas que recebem a vacina da Oxford/AstraZeneca pode apresentar um distúrbio sanguíneo raro e de pouca gravidade chamado púrpura trombocitopênica idiopática (PTI).

A PTI leva a uma redução das plaquetas sanguíneas, o que pode causar pequenos hematomas no corpo, deixando alguns pontos vermelhos ou manchas roxas. Em casos mais complicados, os pacientes podem apresentar sangramentos, mas o problema é facilmente controlado e as mortes em decorrência da enfermidade são incrivelmente raras.

Leia a íntegra no Metrópoles.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email