Genocídio de Bolsonaro faz o país ter recorde macabro: mais mortes que nascimentos no início de abril

Lentidão na vacinação associada à inação do governo Jair Bolsonaro no enfrentamento à pandemia fizeram com que o Brasil registrasse 11.774 nascimentos e 12.181 óbitos entre os dias 1 e 6 de abril, 407 mortes a mais que o número de nascimentos. O fato é sem preceentes na história

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os seguidos recordes diários de mortes causadas pela Covid-19 nos últimos dias fizeram com que o número de óbitos totais superasse o de nascimentos no acumulado entre os dias 1 e 6 de abril. No período, o país registrou 11.774 nascimentos e 12.181 óbitos, um total de 407 mortes a mais que o de nascimentos. Aumento está relacionado à lentidão na vacinação associada a inação do governo Jair Bolsonaro no enfrentamento à pandemia. Nunca antes houve situação em que houvessse mais mortes que nascimentos.

“Mais óbitos do que nascimentos nos 6 primeiros dias de Abril. Isso é inédito. Isso é uma catástrofe. Lockdown é urgente!!!!!!”, postou a cientista e professora da Universidade de Harvard, Marcia Castro nas redes sociais.

O neurocientista e pesquisador Miguel Nicolelis, um dos mais respeitados do mundo, já havia alertado para esta possibilidade em uma entrevista ao El País. Segundo ele, os impactos demográficos da pandemia no Brasil já levaram a uma redução no número de nascimentos no Brasil em comparação ao ano passado. Ainda de acordo com o pesquisador, muitos estados e municípios já registram mais mortes que nascimentos em decorrência da crise sanitária. 

Desde o início da pandemia, 336.947 brasileiros perderam a vida em decorrência de complicações relacionadas ao coronavírus. “No melhor dos cenários, até julho o Brasil pode atingir meio milhão de óbitos. No pior dos cenários, 600.000 óbitos”, disse Nicolelis em um podcast do jornal El País

Confira a postagem da cientista Marcia Castro sobre o assunto. 

  Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email