Gilmar Mendes envia à PGR pedido de investigação contra Queiroga

Ministro do STF atendeu requerimento feito por parlamentares do PT

www.brasil247.com - Gilmar Mendes e Queiroga
Gilmar Mendes e Queiroga (Foto: ABr)


247 - O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), solicitou à Procuradoria-Geral da República abertura de investigação contra o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga por conta da  sequência de instabilidades dos sistemas de dados da pasta no fim de 2021. A informação é do UOL.

O procedimento atende a um pedido de parlamentares do PT, num requerimento assinado pela presidenta da partido, Gleisi Hoffmann (PR), e mais os deputados Reginaldo Lopes (MG), Alexandre Padilha (SP) e Bohn Gass (RS). 

Na avaliação do partido, declarações de presidente Jair Bolsonaro contra a adoção de medidas restritivas em meio ao avanço da variante ômicron "levam a sugerir que o apagão nos sistemas informatizados do Ministério da Saúde podem ser ação política visando esconder a real situação sanitária existente no País".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desde 10 de dezembro, quando os sistemas da pasta sofreram um ataque alegadamente de hackers, o governo tem apresentado dados parciais sobre vacinação e número de contaminações e mortes por covid-19.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Gilmar Mendes, que acatou o pedido do PT, na semana passada havia criticado no Twitter a instabilidade no sistema do governo federal: "O restabelecimento dos sistemas de atualização dos boletins epidemiológicos deve ser tratado como prioridade. Há semanas os Estados e Municípios enfrentam dificuldades em informar os casos de contaminação e de internação".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email