Indícios apontam que o Sars-Cov-2 circulava no Brasil antes do primeiro diagnóstico oficial

Segundo as análises feitas pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), na quarta semana epidemiológica, entre 19 e 25 de janeiro, havia pelo menos um caso de Sars-Cov-2 no País

(Foto: REUTERS/Bruno Kelly)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Análises feitas pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) apontaram que o coronavírus circula no Brasil antes do primeiro diagnóstico oficial, em 26 de fevereiro - um empresário de 61 anos, havia retornado da Itália, que começava a enfrentar uma explosão de casos de Covid-19. Segundo as análises, na quarta semana epidemiológica, entre 19 e 25 de janeiro, havia pelo menos um caso de Sars-Cov-2 no país. As apurações feitas por pesquisadores tiveram como base registros sobre Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no País. As informações foram publicadas pela BBC

A transmissão comunitária, quando não é possível identificar a origem da infecção, confirmada oficialmente em 13 de março, teria começado no Brasil na primeira semana de fevereiro, indicaram os estudos. Também mostraram que houve mortes provocadas pela doença antes do primeiro óbito confirmado no país, em 17 de março.

Descobrir os primeiros casos no Brasil é importante para avaliar a trajetória do vírus no País, analisar casos de subnotificações e estudar as características dele por aqui. 

Segundo a plataforma Worldometers, que disponibiliza o ranking mundial dos casos da Covid-19, o Brasil ocupa a terceira posição, com 293 mil confirmações, atrás dos Estados Unidos (1,5 milhão) e da Rússia (317 mil). Os brasileiros também ficam em sexto lugar no ranking de mortes provocadas pela doença (18,8 mil). 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247