Infecção por coronavírus pode causar perda irreversível de audição, apontam médicos ingleses

Especialistas britânicos relatam primeiro caso de paciente hospitalizado com Covid-19 em que houve perda completa da audição

Paciente com Covid-19 na UTI de um hospital
Paciente com Covid-19 na UTI de um hospital (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - Cientistas britânicos descreveram o histórico clínico de um paciente de 45 anos de idade, que foi hospitalizado com sintomas da Covid-19, e dez dias depois foi transferido para UTI para ser ligado a ventilador pulmonar por dificuldades respiratórias. 

Depois de um mês, o paciente apresentou outras complicações, e foi medicado com Remdesivir e esteroides e recebeu transfusão de sangue.

Depois de receber alta da UTI, o paciente começou a ouvir um zumbido no ouvido esquerdo e em poucos dias ficou surdo. Exames de seus canais auditivos não constataram qualquer bloqueio ou inflamação.

Teste auditivo revelou perda de audição no ouvido esquerdo. O paciente foi tratado com comprimidos de esteroides e injeções, conseguindo recuperação parcial da audição, de acordo com Medical Press.

Os médicos excluíram outras causas possíveis deste estado, incluindo artrite reumatoide, gripe e HIV, e concluíram que a perda de audição está ligada à Covid-19.

Segundo os especialistas, trata-se da primeira vez em que se depararam com perda completa de audição em paciente com Covid-19 no território do Reino Unido. Há apenas quatro referências desta complicação em estudos científicos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247