Inflamação na medula suspendeu testes da vacina de Oxford para coronavírus

A vacina produzida pela AstraZenec em parceria com a Universidade de Oxford teve a sua terceira e última fase de testes suspensa devido a complicações em um paciente, que descobriu estar com síndrome inflamatória que afeta a medula espinhal

Última etapa de testes da vacina da Oxford contra a Covid-19 está suspensa
Última etapa de testes da vacina da Oxford contra a Covid-19 está suspensa (Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Illustration)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A vacina produzida pela AstraZenec em parceria com a Universidade de Oxford teve a sua terceira e última fase de testes suspensa na última terça-feira (8), devido a complicações em um paciente. O motivo seria uma inflamação na medula espinhal observada em um voluntário, de acordo com o jornal New York Times. 

Durante os testes, o voluntário descobriu que tinha mielite transversa, uma síndrome inflamatória que afeta a medula espinhal. O problema costuma ser decorrente de infecções virais.

Não se sabe se o diagnóstico do paciente está diretamente relacionado à vacina da AstraZeneca. Por consequência, o imunizante foi suspenso em seu período de testes. O Brasil participa do estudo através de parceria com a Fiocruz. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email