Ministério da Saúde fecha contrato para compra de 10 milhões de doses da Sputnik V

O imunizante russo ainda não tem autorização da Anvisa para ser aplicado no Brasil. As primeiras doses devem chegar ao país em abril

(Foto: Agustin Marcarian/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Saúde assinou nesta sexta-feira (12) um contrato para a aquisição de 10 milhões de doses da vacina russa contra Covid-19, a Sputnik V, segundo a CNN Brasil.

Segundo cronograma da pasta, 400 mil doses devem chegar ao Brasil até o final de abril, 2 milhões em maio e o restante até o fim de junho.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, disse que aguarda que a União Química converse com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e acelere o processo de autorização de uso da vacina. "Agora, para que possamos efetivamente aplicar a Sputnik V em nossa população e realizar os pagamentos após cada entrega de doses dessa vacina, só necessitamos que a União Química providencie com a Anvisa, o quanto antes, a autorização para uso emergencial e temporário".

O imunizante ainda não tem registro da Anvisa e nem autorização de uso emergencial por parte do órgão. O gerente-geral de medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes, disse mais cedo em entrevista que o laboratório que produz a Sputnik V não havia enviado à agência uma resposta às exigências feitas pelo órgão regulador.

Governadores do Consórcio Nordeste esperam fechar um contrato nesta sexta-feira (12) para a compra de 39 milhões de doses do mesmo imunizante, em um valor mais barato do que o pago pela Saúde.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email