Número de mortes pelo coronavírus passa de 137 mil no Brasil

Ao todo, existem 4.558.068 casos de Covid-19 diagnosticados no país, sendo 13.439 novos contágios informados entre ontem e hoje

Cemitério Parque Tarumã, em Manaus 26/06/2020
Cemitério Parque Tarumã, em Manaus 26/06/2020 (Foto: REUTERS/Bruno Kelly)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(ANSA) - O Brasil registrou 377 mortes pelo novo coronavírus Sars-CoV-2 no período de 24 horas, ultrapassando a marca de 137 mil vítimas, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta segunda-feira (21).

De acordo com o balanço, 137.272 pessoas perderam a vida desde o início da pandemia, em março deste ano.

Ao todo, existem 4.558.068 casos de Covid-19 diagnosticados no país, sendo 13.439 novos contágios informados entre ontem e hoje. A taxa de incidência aumentou para 2.169 a cada 100 mil habitantes.

O índice de letalidade da doença está em 3%, enquanto a taxa de mortalidade está em 65,3 pessoas para cada 100 mil cidadãos.

São Paulo continua liderando o ranking de maior quantidade de casos absolutos, com 937.332, e o de mortes, 33.984. Após cinco semanas de queda consecutiva na média diária de óbitos por Covid-19, o estado governado por João Doria registrou um aumento de 8% na semana encerrada no dia 19 em comparação com a anterior.

No ranking de estados com mais casos também aparecem a Bahia (295.996), Minas Gerais (271.194), Rio de Janeiro (252.046), Ceará (235.120) e Pará (220.775).

Em relação aos falecimentos, o Rio de Janeiro está em segundo lugar, com 17.727 óbitos. Na sequência estão: Ceará (8.834), Pernambuco (8.016), Minas Gerais (6.727), Pará (6.468) e Bahia (6.313). O estado fluminense, no entanto, permanece com a maior taxa de letalidade, 7%.

No último fim de semana, Doria informou que, até outubro, o governo de São Paulo receberá as primeiras 5 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus que está sendo desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac com apoio do Instituto Butantan.

De acordo com o governador, o estado deve receber 46 milhões de doses do imunizante até dezembro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247