O que se sabe sobre a vacina Soberana, desenvolvida em Cuba contra a Covid-19

Os primeiros testes da Soberana 2, produzida em Cuba, são "encorajadores", dizem os cientistas

Cuba faz testes da vacina contra o coronavírus
Cuba faz testes da vacina contra o coronavírus (Foto: José Correa / Granma)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Will Grant, da BBC - Alguns dos equipamentos do Instituto Finlay de Vacinas, em Havana, podem ser considerados desatualizados em outras partes do mundo. Mas o que ocorre por trás de suas paredes pintadas de branco é ciência de ponta.

Ali, os pesquisadores trabalham em longos turnos naquela que é considerada a maior oportunidade para Cuba combater a pandemia: a Soberana 2, a vacina contra a Covid-19 produzida na ilha. 

A Soberana 2 é uma vacina conjugada. Isso significa que ela traz um antígeno (substância que suscita a resposta imune do organismo) junto com uma molécula transportadora para reforçar a sua estabilidade e eficácia.

Dentro de semanas, o imunizante começará a ser testado em dezenas de milhares de voluntários.

O governo comunista espera dar a vacina a todos os cubanos até o final do ano.

 Leia a íntegra da reportagem na BBC.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email