OMS rebate negacionismo de Bolsonaro: 'vacinas fizeram muito pela humanidade'

A cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, afirmou que as declarações de Bolsonaro mostram "o quanto é necessário educação, transparência e informação pública sobre a importância das vacinas no geral, e em seguida sobre a vacina contra a Covid-19"

(Foto: Reuters | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (4), a cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, rebateu a recente declaração de Jair Bolsonaro, que disse que "ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina".

Soumya afirmou que a fala de Bolsonaro mostra "o quanto é necessário educação, transparência e informação pública sobre a importância das vacinas no geral, e em seguida sobre a vacina contra a Covid-19".

A cientista ressaltou que as vacinas foram essenciais para a erradicação de doenças como sarampo e varíola e que os medicamentos fizeram muito pela humanidade.

Soumya Swaminathan deixou claro, porém, que nenhuma vacina será liberada antes que os órgãos reguladores e a própria OMS estejam confiantes sobre a segurança e eficácia da imunização.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247