Pandemia vai se intensificar no Brasil nas próximas semanas, alerta Fiocruz

Entidade destaca que a ocupação de leitos de UTI para a doença aumentaram ou continuam em patamares elevados em quase todo o país

www.brasil247.com -
(Foto: Mauricio Vieira/Secom | Bruno Kelly/Reuters)


Sputnik - A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou que a média de mortes diárias pelo coronavírus devem alcançar 2.200 nas próximas semanas. 

Em seu relatório Observatório Covid-19, a entidade disse ainda que a ocupação de leitos de UTI para a doença aumentaram ou continuam em patamares elevados em quase todo o Brasil. 

De acordo com o documento, houve uma estabilização das taxas de mortalidade da Covid-19 entre 16 e 22 de maio, em torno de 1.900 óbitos por dia, nível considerado alto. Até 10 de maio, a tendência era de queda.

No entanto, está ocorrendo um aumento do número de casos, o que vai se refletir em uma alta nas mortes nas próximas duas semanas. 

"Esse contexto vai gerar novas pressões sobre todo o sistema de saúde. O aumento no número de internações, demonstrado pelo crescimento das taxas de ocupação dos leitos de UTI, é resultado desse novo quadro da pandemia no Brasil", diz o relatório

O Observatório Covid-19 ressalta ainda o rejuvenescimento da pandemia, o que, "associado à circulação de novas variantes do vírus no país e ao relativo sucesso da campanha de vacinação entre populações mais idosas, torna mais crítico o tratamento para casos graves entre grupos mais jovens".

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email