Parece que OMS quer quebrar países, diz Bolsonaro

“A tal da OMS disse que assintomático não transmite, depois voltou atrás. Parece que tem algo mais por trás disso, que querem quebrar os países”, disse Jair Bolsonaro

(Brasília - DF, 09/06/2020) Palavras do Presidente da República Jair Bolsonaro durante durante a 34ª Reunião do Conselho de Governo.
(Brasília - DF, 09/06/2020) Palavras do Presidente da República Jair Bolsonaro durante durante a 34ª Reunião do Conselho de Governo. (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que parece que a Organização Mundial da Saúde (OMS) quer “quebrar países”, depois de a entidade esclarecer que pessoas portadoras da Covid-19 e que estão assintomáticas podem sim transmitir a doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

“A tal da OMS disse que assintomático não transmite, depois voltou atrás. Parece que tem algo mais por trás disso, que querem quebrar os países”, disse  a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta manhã.

No dia anterior, Bolsonaro usou a fala de uma diretora da OMS, em que ela dizia haver indícios de que a transmissão da Covid-19 por pessoas assintomáticas era rara, para pregar que os governadores deveriam reabrir setores da economia que fecharam como parte das medidas de isolamento social para frear a disseminação do vírus.

No mesmo dia, a OMS revisou a afirmação e informou que não há indícios claros da não transmissão de assintomáticos. A entidade já havia feito uma distinção entre assintomáticos —pessoas que apesar de terem o vírus não apresentarão os sintomas— e pré-sintomáticos —aqueles que têm o vírus e ainda irão desenvolver os sintomas.

De acordo com números do Ministério da Saúde, o Brasil tem 739.502 casos confirmados da doença e 38.406 pessoas já morreram por causa da Covid-19 no país.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247