Quatro capitais estão à beira do colapso, com hospitais lotados e corpos em contêiner

As cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Manaus e Fortaleza estão à beira do colapso pela propagação do coronavírus. Aumenta o número de internados em UTIs e alto índice de mortes

Chegada de pacientes no Hospital de Campanha Gilberto Novaes
Chegada de pacientes no Hospital de Campanha Gilberto Novaes (Foto: Nathalie Brasil/ Secom)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Confirmando as previsões do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que afirmou ainda no começo da pandemia do novo coronavírus no Brasil que o sistema de saúde teria sérios problemas no mês de abril, quatro estados brasileiros beiravam o colapso nesta sexta-feira (17). Dois deles ficam no sudeste, região que foi porta de entrada para doença no Brasil, um no Norte e outro no Nordeste.

Em São Paulo há cinco hospitais com todas as Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) ocupadas. Há mais de 600 mortes por causa da covid-19 confirmadas na cidade.

No Rio de Janeiro, quatro das principais emergências também já não apresentam mais leitos de UTI. A cidade tem mais de 200 mortes confirmadas.

Dobrando a quantidade de pessoas internadas com ventilação mecânica em apenas 24 horas no começo da semana, a cidade de Fortaleza, capital do Ceará, também está com o alerta aceso para falta de vagas nas UTIs. Com mais de 100 mortes na capital, há pelo menos 70 vagas de UTI ocupadas por pessoas com covid-19.

No Norte, última região totalmente atingida pela chegada do novo coronavírus no Brasil, a cidade de Manaus acumula os corpos das pessoas mortas em um container frigorífico. Há mais de 120 mortes na cidade, que teve colapso decretado informalmente por prefeito em vídeo nas redes sociais ainda no começo de abril.

Informações do Último Segundo  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247