Quebra do isolamento pode causar "transmissão descontrolada" do vírus, adverte OMS

A OMS defende que os governos façam uma transição cautelosa e gradual, sob o risco de que a transmissão do coronavírus ocorra de forma "descontrolada"

Pandemia do coronavírus já mata mais de mil pessoas por dia em todo o mundo, diz OMS
Pandemia do coronavírus já mata mais de mil pessoas por dia em todo o mundo, diz OMS (Foto: CHINA DAILY/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A OMS (Organização Mundial da Saúde) apela para que governos assumam a liderança no combate contra o coronavírus e advertiu que, com 2 milhões de pessoas contaminadas, o risco de que a transmissão do vírus ocorra de forma "descontrolada" aumenta se países que adotaram quarentenas resolvam suspender as medidas de forma abrupta. A informação é dp jornalista Jamil Chade, do UOL.

A quebra do isolamento vem sendo defendida por Jair Bolsonaro sob a tese de que a pandemia é apenas uma "gripezinha".

A agência defende uma transição cautelosa e gradual. Segundo levantamento, a taxa de mortalidade do vírus é de 3% e que 20% das pessoas infectadas desenvolvem um estado severo ou crítico.

De acordo com o novo plano estratégico da agência, a "proliferação explosiva" do vírus colocou até sistemas de saúde sólidos em risco.

Diferentemente do discurso de Jair Bolsonaro, que defende o fim do isolamento, a OMS reforça que as medidas de distanciamento social e as restrições de movimento podem retardar a transmissão.

A entidade afirma que as "autoridades devam adotar e adaptar imediatamente medidas de afastamento da população e restrições à circulação, para além de outras medidas de saúde pública e do sistema de saúde, a fim de reduzir a exposição e suprimir a transmissão".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247