Reitora da Unifesp: vacina contra Covid-19 testada no Brasil pode ter registro liberado em junho de 2021

Segundo a reitora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Soraya Smaili, "com a quantidade de pessoas que estão recebendo a vacina no mundo, é possível que tenhamos resultados promissores no início do ano que vem e o registro em junho"

Soraya Smaili
Soraya Smaili (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A reitora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Soraya Smaili, disse que a vacina contra o coronavírus, desenvolvida pela Universidade de Oxford, do Reino Unido, e testada no Brasil, poderá ter o registro liberado em junho de 2021. Ao todo, 50 mil pessoas participam dos testes em todo o mundo, 10% delas no Brasil, sendo 2 mil em São Paulo, 2 mil na Bahia e 1 mil no Rio de Janeiro. A entrevista foi concedida à GloboNews. 

"Com a quantidade de pessoas que estão recebendo a vacina no mundo, é possível que tenhamos resultados promissores no início do ano que vem e o registro em junho", disse Soraya Smaili, reitora da Unifesp.

O Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) da Unifesp coordena a aplicação da vacina em São Paulo, que teve início em junho com voluntários da área da saúde.

De acordo com a plataforma Worldometers, o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial de confirmações (1,9 milhão) e mortes (74 mil) provocadas pelo coronavírus. Só perde para os Estados Unidos, com 3,5 milhões e 139 mil óbitos. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247