Sem oxigênio, Amazonas precisa transferir ao menos 60 bebês prematuros a outros estados

Até o momento, o Maranhão garantiu leitos para 5 a 10 bebês. Outros estados ainda verificam quantos poderão receber

(Foto: Reprodução/Junio Matos)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao menos 60 bebês prematuros que necessitam de tratamento com cilindros de oxigênio em Manaus, capital amazonense, terão de ser transferidos para outros estados. 

Com a falta de oxigênio afetando o estado, eles correm risco de ficar sem o gás vital. 

O pedido foi feito na manhã desta sexta-feira (15) a governadores para que se determine se há disponibilidade de leitos de internação neonatal, informa a CNN Brasil.

Até o momento, o Maranhão disponibilizou de 5 a 10 leitos. Outros estados ainda verificam quantos bebês poderão receber. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email