TCU acusa: governo Bolsonaro não reservou dinheiro para combate à Covid-19 nem repassou verba a Estados e municípios

Relatório do TCU aponta que o governo Jair Bolsonaro não reservou dinheiro para o enfrentamento à pandemia de Covid-19 no Orçamento de 2021. Até março, a União também não havia sido repassado recursos para que os demais entes federativos atuassem na crise sanitária

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) aponta que o governo Jair Bolsonaro não reservou recursos para que o Ministério da Saúde atue no enfrentamento à pandemia de Covid-19 em 2021.O documento, que será encaminhado à CPI da Pandemia, também ressalta que a União não havia efetuado qualquer repasse que estados e municípios atuassem na crise sanitária até o mês de março. 

Segundo reportagem do UOL, o relatório destaca que na lei orçamentária deste ano "não constam dotações para as despesas de combate à pandemia". No ano passado, o Ministério da Saúde teve à sua disposição cerca de R$ 63,7 bilhões para utilizar no enfrentamento da Covid-19. 

O relatório observa, ainda, que “o Ministério da Saúde dispõe de R$ 20,05 bilhões para aplicação direta [em 2021], porém, R$ 19,9 bilhões estão reservados para despesas relativas à vacinação da população”. "Tal situação mostra-se preocupante, ainda mais nesse cenário de recrudescimento da contaminação e mortalidade", completam os técnicos do TCU. 

A Corte de Contas também ressalta que parte dos R$ 20,05 bilhões são sobras dos R$ 24,5 bilhões reservadas no ano passado para o ingresso do Barsil no consórcio Covax Facility, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

 Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email