Três em cada quatro brasileiros perderam alguém para a pandemia, diz pesquisa

Levantamento da Confederação Nacional da Indústria aponta que entre as pessoas que perderam alguém para a Covid-19, 53% disseram ter perdido um amigo, 25% um parente e 15% um colega de trabalho

Pessoas com máscaras de proteção contra o coronavírus em região comercial de São Paulo (SP)
Pessoas com máscaras de proteção contra o coronavírus em região comercial de São Paulo (SP) (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um levantamento realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que três em cada quatro brasileiros perderam alguém para a Covid-19.  De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a pesquisa “Os brasileiros, a pandemia e o consumo" ressalta que entre as pessoas que conhecem alguém que morreu na pandemia, 53% disseram ter perdido um amigo, 25% um parente e 15% um colega de trabalho. 

Segundo a pesquisa, feita pelo Instituto FSB Pesquisa, 75% da população conhece alguém que morreu de Covid-19 e que 56% possui um medo "muito grande" ou "grande" da doença. Em julho do ano passado, quando o último levantamento do gênero foi feito, este índice era de 47%.

O estudo observa, ainda, que para 22% da população o medo da pandemia é classificado como "médio" e para 9% "pequeno" ou "muito pequeno". Em julho de 2020, 29% das pessoas diziam que o medo da pandemia era "médio" enquanto 10% avaliavam o temor como "pequeno" ou "muito pequeno".

Em nota, o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, disse que  "enquanto não houver uma vacinação em massa, a pandemia será motivo de grande preocupação para a população e continuará afetando o funcionamento das empresas, dificultando a esperada retomada da economia".

A pesquisa ouviu 2.010 pessoas com mais de 16 anos entre os dias 16 e 20 de abril em todos os estados do Brasil. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais e o intervalo de confiança é de 95%.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email