Vacina da Janssen chegará ao Brasil perto do prazo de validade e preocupa gestores

Os 3 milhões de doses da vacina da Johnson & Johnson chegam ao Brasil provavelmente na próxima semana, têm prazo de validade até 27 de junho e precisam ser aplicadas impreterivelmente até esta data, o que preocupa governantes

www.brasil247.com - Vacina contra a Covid-19 fabricada pela Janssen, farmacêutica do grupo Johnson & Johnson
Vacina contra a Covid-19 fabricada pela Janssen, farmacêutica do grupo Johnson & Johnson (Foto: REUTERS / Shannon Stapleton)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - As primeiras doses da vacina da Janssen chegam ao Brasil na próxima terça-feira (15), data ainda não confirmada pelo Ministério da Saúde. Os 3 milhões de doses do imunizante chegarão ao Aeroporto Guarulhos, em São Paulo, onde serão recebidos pelo ministro Marcelo Queiroga. 

As doses têm prazo de validade até 27 de junho e precisam ser aplicadas impreterivelmente até esta data, segundo reportagem da jornalista Mônica Bergamo. Na opinião de técnicos ouvidos pela coluna, o prazo curto entre a chegada do imunizante e a aplicação lança um desafio logístico de grandes proporções.

A pasta tem um contrato com a empresa Johnson & Johnson, da farmacêutica Janssen, com entrega prevista de 38 milhões de imunizantes ao Brasil entre outubro e dezembro deste ano. Na semana passada, Queiroga anunciou a antecipação das doses para junho. 

PUBLICIDADE

As doses que chegam na próxima quinta-feira sairão desse montante. O restante deverá ser entregue dentro do acordo estabelecido com o ministério. Nesta terça-feira (8), o governo federal celebrou e fez propaganda da chegada das doses de vacina da Janssen, mas não mencionou a data de validade.

O Ministério da Saúde confirma o prazo de validade da vacina, mas afirma que está montando uma estratégia que permitirá a aplicação imediata das doses. Segundo a pasta, elas serão distribuídas apenas às capitais – o que já estava sendo feito com a Pfizer, que exigia um esquema especial de manutenção a baixas temperaturas.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email