Aziz chama Hang de “fanfarrão” e “propagador de fake news” (vídeo)

“O senhor age de forma monstruosa”, disse o presidente da CPI. Empresário bolsonarista foi encurralado pelos senadores por acreditar que havia subnotificação de mortes por Covid-19

www.brasil247.com - Omar Aziz e Luciano Hang
Omar Aziz e Luciano Hang (Foto: Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O empresário bolsonarista Luciano Hang foi pressionado na CPI desta quarta-feira (29) por sua posição negacionista em relação ao número de mortes por Covid-19 durante a pandemia. O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), chamou Hang de “fanfarrão”, “propagador de fake news” e descreveu seu comportamento como “monstruoso”.

Os senadores falavam sobre a tese da subnotificação de mortos pela Covid-19, disseminada por bolsonaristas. Hang foi questionado se acreditava terem morrido menos pessoas do que os números divulgados por órgãos oficiais. Ele respondeu desafiando os senadores a procurarem alguma postagem dele com essa afirmação.

O senador Omar Aziz (PSD-AM) afirmou: “tem um vídeo seu conversando com o Osmar Terra”. “O que eu fiz com o Osmar Terra era a metodologia para saber o dia que a pessoa morreu. Porque como empresário, eu quero saber o dia”, começou a explicar Hang.

PUBLICIDADE

“Senhor Luciano, por favor”, interrompeu Aziz. “[Nem o senhor], muito menos o deputado Osmar Terra, que é um fanfarrão, que dizia que iam morrer 800 pessoas, mil pessoas, que vai estar indiciado na CPI, vocês têm capacidade para falar sobre isso. O senhor é um propagador de fake news no Brasil. O senhor induziu as pessoas, por questões econômicas, à morte. Não dá para um fanfarrão vir aqui falar o que quer para os ouvidos dos bolsonaristas não, rapaz”, disse ainda o presidente da CPI. “O senhor age de forma monstruosa”.

“O Osmar Terra é fanfarrão, sim. Enganou o teu pai”, disse ainda Aziz, direcionando-se a Flávio Bolsonaro, que ressurgiu na CPI nesta quarta-feira, onde não aparecia desde o recesso.

O relator tentou prosseguir com o questionamento: “o senhor acredita que morreram menos pessoas de Covid?”. O empresário respondeu: “o que eu queria era mais transparência para saber o dia em que a pessoa morreu. Se a curva estava subindo ou se a curva estava descendo. Somente isso”.

PUBLICIDADE

Os senadores transmitiram então um vídeo em que Luciano Hang contestava os números de óbitos. “Não percam, segunda-feira tem live com Osmar Terra: ‘A verdade por trás dos números’. Não se deixem enganar. Querem um Brasil liquidado economicamente, todo mundo quebrado e as pessoas psicologicamente afetadas”, anunciava Hang no vídeo. 

Aziz reagiu indignado após o vídeo: “isso é monstruoso. Você age monstruosamente, rapaz”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email