Bancada bolsonarista tenta barrar, mas CPI aprova depoimento secreto de Witzel

A CPI da Covid aprovou nesta quarta-feira (23) o requerimento para ouvir o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel. Ele já prestou depoimento, mas disse ter outras informações importantes a dar aos membros da comissão, contanto que seja em sessão secreta. O ex-chefe do executivo fluminense alegou ser alvo de ameaças

Ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel
Ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A CPI da Covid aprovou nesta quarta-feira (23) o requerimento para ouvir o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel. A ideia é que o ex-chefe do executivo fluminense preste depoimento em sessão secreta. O dia do depoimento ainda será definido. 

O ex-governador foi à CPI no dia 16 de junho e disse ter informações importantes a revelar, porém num encontro secreto. Witzel alegou ser alvo de ameaças e pode dar informações que vão além da pandemia. Alvo de impeachment, ele disse, por exemplo, que o avanço das investigações do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL) foi determinante para ele sofrer o que chamou de perseguição. 

Na sessão desta quarta, a CPI também determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de seis entidades responsáveis pela gestão de hospitais no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

Os senadores levantaram o sigilo do Instituto Unir Saúde, do Instituto IABAS, do Instituto Diva Alves do Brasil (IDAB) e das Organizações Sociais (OSs) Mahatma Gandhi, Nova Esperança e Rio dos Lagos.

As quebras de sigilo têm o objetivo de obter mais informações sobre irregularidades na gestão de dinheiro público ao longo da pandemia e para checar informações dadas por Witzel.

PUBLICIDADE

Assista à CPI pela TV 247:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email