Bolsonaro ataca CPI e volta a defender cloroquina, remédio ineficaz e perigoso

Defensor do uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus, Jair Bolsonaro afirmou que a CPI da Covid é “um vexame” e voltou a defender o uso da cloroquina no tratamento da doença. "Essa semana vamos gravar um vídeo com os ministros falando quem tomou cloroquina, todos tomaram", disse

www.brasil247.com -
(Foto: Pedro França/Agência Senado | REUTERS/Adriano Machado |)


247 - Jair Bolsonaro classificou a CPI da Covid, que apura a atuação do governo federal no enfrentamento à pandemia, como “um vexame” em que "só se fala em cloroquina". Desde o início da crise sanitária, Bolsonaro estimulou o negacionismo ao defender o uso de medicamentos sem eficácia científica comprovada contra a doença, como a cloroquina e ivermectina. Ainda segundo ele, os ministros irão gravar um vídeo defendendo o uso da droga. 

"A CPI é um vexame, só se fala em cloroquina. Quem aqui tomou?", perguntou Bolsonaro a um grupo de apoiadores em Brasília, neste sábado (8). "Essa semana vamos gravar um vídeo com os ministros falando quem tomou cloroquina, todos tomaram. Agora na CPI nós queremos apurar o caso de Manaus, onde muitos irmãos nossos foram a óbito", emendou em seguida, de acordo com reportagem do UOL.

A crítica foi feita após a CPI tomar os depoimentos dos ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, além do atual responsável pela pasta, Marcelo Queiroga, ao longo da semana. Todos negaram ter autorizado o uso do medicamento no tratamento de pacientes com Covid-19. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na ocasião, Bolsonaro também acusou os governadores e prefeitos de “acabarem com os empregos” por terem adotado medidas restritivas para evitar o avanço do coronavírus. "Não vi um governador qualquer, dos 27, conversando com o povo. Fui aqui em Brasília em Itapuã, Chaparral, amanhã organizaram um passeio em homenagem pelo dia das mães. Isso é bom porque demonstra que a população está acreditando no governo. Tem gente melhor que eu? Tem. Mas Deus quis que fosse eu", disse. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao falar sobre a eleição presidencial de 2022, o ex-capitão afirmou que sua gestão tem "dois anos de governo sem um caso de corrupção. Isso mata mais do que qualquer vírus. E continuo dizendo: só Deus me tira dessa cadeira". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Tem eleições ano que vem, quem quis se preocupar com política não pode se preocupar com o coração. Votar no vizinho, no amigo... Todo mundo é bonzinho ano que vem. Vote com razão. Estamos lutando pelo voto impresso para não ter fraude, para melhorar o Legislativo, o Executivo e até o Judiciário", completou.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email