Bolsonaro defendeu uso de cloroquina em 23 discursos oficiais

Pronunciamentos de Bolsonaro sobre cloroquina mostram que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello mentiu no depoimento desta quarta-feira (19) na CPI da Covid

www.brasil247.com -
(Foto: ABr)


247 - Ao longo da primeira parte de seu depoimento à CPI da Covid, na quarta-feira, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello defendeu em várias respostas a versão de que o governo federal não prescreveu nem incentivou o uso de cloroquina por pacientes da Covid. Mas o histórico de declarações públicas de Jair Bolsonaro desde o início da pandemia, desmente a versão do ex-ministro.

Sistematicamente, desde março do ano passado, em pelo menos 23 ocasiões, Bolsonaro fez apologia da cloroquina, que não tem eficácia para o tratamento da Covid. 

Bolsonaro rejeitou o distanciamento social como método para evitar a propagação do vírus e apostou no discurso de que a cloroquina ajuda no combate à doença a um baixo custo e sem necessidade de paralisação da economia. Desde outubro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou estudos que comprovavam a ineficácia da cloroquina e da hidroxicloroquina para o fim, informa O Globo.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email