CPI aprova quebra de sigilo de Pazuello, Ernesto Araújo e membros do Gabinete Paralelo

Os parlamentares da CPI da Covid querem mais esclarecimentos sobre a atuação do chamado “Ministério da Saúde paralelo”

Ex-ministros Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo
Ex-ministros Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Senadores da CPI da Covid aprovaram, nesta quinta-feira (10), o requerimento de quebra dos sigilos telemático e telefônico do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do ex-chanceler Ernesto Araújo.

Os parlamentares querem mais esclarecimentos sobre a atuação do chamado “Ministério da Saúde paralelo”.

A Comissão Parlamentar de Inquérito quer informações como dados sobre ligações telefônicas e conteúdo das mensagens trocadas pelo general no WhatsApp.

Além deles, os senadores aprovaram as quebras de sigilo de integrantes do "Gabinete Paralelo", entre eles o médico Paolo Zanotto, o bilionário Carlos Wizard, o assessor internacional da Presidência, Filipe Martins, e Luciano Dias Azevedo, apontado como o autor da minuta de decreto para alterar a bula da cloroquina para que a droga fosse ministrada em pacientes com Covid-19.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email