CPI da Covid cogita condução coercitiva de Pazuello

Condução coercitiva de Pazuello está nos planos da CPI depois do general alegar ter tido contato direto com pessoas que contraíram Covid para fugir do depoimento, que deveria ter ocorrido na última quarta-feira (5). Ex-titular da pasta, que deveria estar em isolamento, se encontrou nesta quinta com Onyx Lorenzoni, causando desconfiança dos senadores

(Foto: Reprodução | Pedro França/Agência Senado)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Senadores propuseram, na tarde desta quinta-feira (6), que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, general da ativa do Exército, seja alvo de condução coercitiva para depor perante a CPI da Covid, após o ex-titular da pasta alegar ter tido contato direto com pessoas que contraíram Covid para fugir do depoimento na comissão e ter se reunido com o ministro Onyx Lorenzoni.

Segundo reportagem do jornal Estado de S.Paulo, senadores passaram a cogitar a medida após Pazuello receber, na manhã desta quinta-feira, uma visita do ministro Onyx Lorenzoni (Secretaria-Geral da Presidência) no Hotel de Trânsito de Oficiais, onde supostamente estaria em isolamento depois de ter contato com dois servidores que contraíram a doença.

continua após o anúncio

Pazuello não manteve medidas de isolamento e se reuniu com Onyx, que foi escalado como articulador da estratégia de defesa do governo Jair Bolsonaro na CPI, gerando a desconfiança por parte dos membros da comissão parlamentar que aguardam sua presença no fórum. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247