Hang diz à CPI que mãe morreu de Covid e cita possível 'erro' em atestado de óbito

Empresário bolsonarista confirma que mãe recebeu kit-Covid antes de ser internada e citou um possível erro no atestado de óbito dela. “Tudo foi legalmente certo. Os senhores senadores foram levados ao erro”, disse

www.brasil247.com - Empresário Luciano Hang
Empresário Luciano Hang (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O empresário Luciano Hang admitiu à CPI da Covid que, antes de dar entrada em uma unidade da Prevent Senior, no dia 01 de janeiro deste ano, a sua mãe, Regina Hang, foi tratada com medicamentos do kit-Covid. A operadora de saúde ocultou mortes de pacientes com a doença durante um estudo para testar a eficácia da hidroxicloroquina, associada à azitromicina.

Hang disse que, após a mãe testar positivo e com cerca de 90% do pulmão comprometido, trataram ela em casa com o kit covid (com hidroxicloroquina e ivermectina). Como teve piora no quadro, mesmo após o uso de kit covid, a senhora Regina Hang deu entrada em um hospital da Prevent Senior em 1º de janeiro. “Tudo foi legalmente certo. Os senhores senadores foram levados ao erro”, declarou Hang.

O empresário bolsonarista disse que ao dar entrada no hospital da Prevent Senior discutiu o quadro clínico da mãe e autorizou que todo e qualquer “tratamento” fosse prestado para que ela sobrevivesse.  

PUBLICIDADE

“Conversei com os médicos, plantonistas, com o Pedro [Parilo, um dos sócios da Prevent] que faça tudo que for possível e impossível pela minha mãe.Como qualquer um aqui faria”. Hang, autorizou, inclusive, a ozonioterapia na mãe. 

Ele afirmou ainda que lamentou nos vídeos a falta do tratamento “preventivo”. Ele disse que o “tratamento preventivo” não era “tratamento precoce”. 

PUBLICIDADE

Porém, no vídeo exibido a pedido do relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), sobre a morte da mãe, Hang diz que “se ela tivesse sido tratada com os remédios, poderia ter sido salva”. 

O relator questionou o depoente se o prontuário teria sido fraudado, já que ele mesmo explicou que a mãe contraiu a Covid-19 de forma diferente ao que está no documento que a CPI teve acesso. 

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email