Lacombe também recebeu cachê do governo Bolsonaro, apontam documentos entregues à CPI

Além de Sikêra Jr., o apresentador bolsonarista da Rede TV ganhou R$ 20 mil, de acordo com documentos entregues à CPI do Genocídio pela Secretaria Especial de Comunicação da Presidência

Luís Ernesto Lacombe e Jair Bolsonaro
Luís Ernesto Lacombe e Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação | Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News

Revista Fórum - Além de pagar R$ 120 mil para o apresentador da Rede TV, Sikêra Jr., o governo de Jair Bolsonaro repassou R$ 20 mil de cachê para outro âncora bolsonarista da emissora: Luís Ernesto Lacombe.

Os dados estão incluídos em documentos entregues à CPI do Genocídio pela Secretaria Especial de Comunicação (Secom) da Presidência.

No caso de Lacombe, houve dois repasses: em janeiro, como cachê pelo espaço dado à Semana Nacional de Trânsito, e em março, pela “campanha de conscientização das famílias sobre os riscos de exposição de crianças na internet”, de acordo com informações de O Antagonista.

PUBLICIDADE

Leia a reportagem completa na Revista Fórum.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email