Leia a troca de mensagens de Luis Miranda com seu irmão sobre a corrupção na compra da Covaxin

O servidor do Ministério da Saúde, Luís Ricardo Miranda, relatou à CPI a pressão sofrida de três superiores hierárquicos na pasta para que desse provimento ao processo de importação para uso emergencial no país da vacina indiana contra Covid-19 Covaxin

www.brasil247.com -
(Foto: Agência Senado)


247 - O deputado Luís Miranda (DEM-DF) apresentou nesta sexta-feira (25), durante depoimento à CPI da Covid, uma troca de mensagens pelo WhatsApp com seu irmão Luis Ricardo Miranda, servidor da área de importação do Ministério da Saúde, entre os dias 19 e 24 de março. 

Na conversa, os dois trataram sobre a pressão sofrida de três superiores hierárquicos de Luis Ricardo na pasta para que desse provimento ao processo de importação para uso emergencial no país da vacina indiana contra Covid-19 Covaxin. Um desses superiores hierárquicos era o então coordenador de Logística coronel Marcelo Bento Pires, seu chefe, que teria, inclusive se encontrado com representante da Precisa, empresa que negociava a compra da Covaxin, em um fim de semana.

"Durante toda a execução desse contrato, diversas mensagens recebi, ligações, chamadas no gabinete sobre o status do processo desse contrato", disse o servidor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante o depoimento e em diálogos com seu irmão deputado divulgados durante a reunião da CPI, o servidor do ministério relatou uma série de irregularidades na licença de importação da vacina indiana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira a troca de mensagens entre Luis Miranda e seu irmão Luis Ricardo Miranda:

Imagem 1

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Imagem 2

 

Imagem 3

 

Imagem 4

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Imagem 5

 

Imagem 6

 

Imagem 7


Inscreva-se na TV 247, seja membro, e acompanhe:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email