Luis Miranda diz à CPI que Bolsonaro culpou um parlamentar por corrupção na Covaxin: 'isso é coisa de fulano'

O deputado Luis Miranda, no entanto, disse não recordar o nome do parlamentar que estaria envolvido no escândalo de superfaturamento do imunizante indiano. Acompanhe o depoimento na TV 247

www.brasil247.com -
(Foto: Agência Senado | ABr)


247 - O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) presta depoimento nesta sexta-feira (25) à CPI da Covid e dá detalhes sobre o escândalo de corrupção envolvendo a compra da vacina Covaxin.

Em seu depoimento, Miranda disse que Jair Bolsonaro confirma que esteve com o parlamentar recebendo a denúncia de corrupção no pagamento antecipado do contrato para o imunizante indiano.

"Levei para a pessoa certa, que deveria dar o devido provimento ao assunto, que é o Presidente da República. Presidente este que não nega, e é impossível negar que nós estivemos com ele. Ele nos recebeu no sábado, por conta que eu aleguei que era urgente", disse Miranda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O deputado Luis Miranda disse também que, ao saber das irregularidades, Jair Bolsonaro teria atribuído a culpa a um parlamentar, cujo nome ele disse não se recordar. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O presidente entendeu a gravidade. Olhando nos meus olhos, ele falou 'isso é grave'. Não me recordo o nome do parlamentar, mas ele até citou um nome para mim, dizendo 'isso é coisa de fulano'. Ele [Bolsonaro] falou: 'vou acionar o DG da Polícia Federal, porque, de fato, isso é muito grave, o que está ocorrendo", relatou o deputado Luis Miranda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 Assista ao trecho: 


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email