Pazuello repete narrativa de Bolsonaro e diz que STF limitou ação do governo federal na pandemia

Em depoimento na CPI da Covid, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello repetiu o discurso de Jair Bolsonaro ao culpar o STF pela inação do governo na pandemia. "A União disponibiliza recursos para que estados e municípios executem as ações de saúde. A decisão do STF em abril de 2020 limitou ainda mais essas ações", disse. Assista na TV 247

Ex-ministro Eduardo Pazuello
Ex-ministro Eduardo Pazuello (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em depoimento na CPI da Covid, nesta quarta-feira (19), o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello repetiu o discurso de Jair Bolsonaro ao afirmar que o Supremo Tribunal Federal (STF) limitou as ações do governo federal para o gerenciamento da pandemia do coronavírus. 

"A União disponibiliza recursos para que estados e municípios executem as ações de saúde. A decisão do STF em abril de 2020 limitou ainda mais essas ações. Não há possibilidade de o MS interferir na execução das ações sem usurpar competências dos estados e municípios. Isso seria possível no caso de intervenção federal em algum estado. O gestor pleno do SUS é o secretário municipal de Saúde", disse o general. 

O STF deu a governadores o poder de tomar decisões para conter a propagação do coronavírus. Mas a decisão da Corte não exime a União de responsabilidade.

PUBLICIDADE

Em seu discurso, Pazuello também disse que não sofria interferência de Bolsonaro. "Presidente não me deu ordens diretas pra nada", afirmou. 

Com atraso de vacinação e quase 440 mil mortos por Covid, Pazuello fez questão de elogiar a gestão. "Governo federal estava agindo de forma rápida. Não fugi da luta", acrescentou. 

PUBLICIDADE

Assista na TV 247:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email