Pazuello tentará intimidar senadores e irá fardado à CPI da Covid

Pazuello, general do Exército, tentará intimidar principalmente o relator da comissão, o senador Renan Calheiros. "É uma forma de o Pazuello lembrar a todos que é general do Exército e que o Renan é o Renan”, disse um aliado do ex-ministro da Saúde. A informação é da revista Veja

Eduardo Pazuello
Eduardo Pazuello (Foto: Anderson Riedel/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, mesmo desaconselhado, irá depor na CPI da Covid nesta quarta-feira (19) no Senado Federal vestido com a chamada túnica verde oliva, o fardamento do Exército, diz a revista Veja

A CPI, segundo Bernardo Mello Franco, do jornal O Globo, pedirá ao Exército que impeça Pazuello de usar farda durante a oitiva. "Quando ele foi ministro da Saúde, nunca usou farda. Por que vai usar agora? Isso vai expor desnecessariamente o Exército. E ele corre o risco de ouvir que não é digno da farda que veste", afirmou o senador Randolfe Rodrigues, vice-presidente da comissão.

Aliados de Pazuello disseram a ele que o uso da farda na CPI soaria como provocação aos senadores. O ex-ministro, general do Exército, ignorou as recomendações e afirmou que há entre os militares uma regra sobre como membros das Forças Armadas devem se vestir em eventos oficiais.

A tentativa de Pazuello é intimidar os senadores, principalmente o relator da CPI, Renan Calheiros (Rede-AP). “É uma forma de o Pazuello lembrar a todos que é general do Exército e que o Renan é o Renan”, disse um aliado do ex-ministro.

Pazuello é o principal alvo da comissão no Senado, principalmente por ter sido o ministro que comandou o Ministério da Saúde por mais tempo durante a pandemia. Nesta terça-feira (18), o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo, em depoimento, foi mais um a descontar em Pazuello o fracasso do Brasil no combate à Covid-19.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email