Relator da CPI diz que discurso de Bolsonaro na ONU mostrou que "a vergonha não conhece limites"

"O discurso, lamentavelmente pífio do presidente na Assembleia, mostrou ao mundo a República do Cercadinho, uma vergonha para todos os brasileiros, a exumação da insignificância", disse o senador Renan Calheiros

www.brasil247.com - Renan Calheiros e Bolsonaro discursando na ONU
Renan Calheiros e Bolsonaro discursando na ONU (Foto: Pedro França/Agência Senado | REUTERS/Eduardo Munoz/Pool)


O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), disse que o discurso de Jair Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU, na manhã desta terça-feira (21), foi "uma mentira só do começo ao fim" e que "os vexames" do ex-capitão envergonham o país. 

"A Vergonha definitiva desconhece limites. Os vexames na ONU, do presidente, vão desde vaias, puxadinhos, proibição de acesso por falta de vacinação, advertências públicas do prefeito de Nova Iorque e a negação universal das vacinas diante do primeiro-ministro do Reino Unido. O discurso, lamentavelmente pífio do presidente na Assembleia, mostrou ao mundo a República do Cercadinho, uma vergonha para todos os brasileiros, a exumação da insignificância", disse Renan. 

"Único líder do G20 não vacinado, Bolsonaro repetiu seu papel de figura rudimentar, anacrônica, transitória e de propagador de mentiras. Seu discurso foi uma mentira só do começo ao fim. O Brasil perdeu a credibilidade internacional e a corrupção negada por ele na ONU foi comprovada em várias oportunidades aqui nesta CPI", completou. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista à sessão da CPI ao vivo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email